Eu até entendo as pessoas me olharem diferente, como se eu fosse uma estranha por não conseguir me socializar e preferir ficar ali, desenquadrada. Pessoas com o ego grande e que se mostram superiores, não, eu nunca que iria querer competir com elas. Por fim, eu sei que algumas têm medo de mim pelo meu jeito meio cabuloso e sincero demais. Desculpa mas eu não sou obrigada a ouvir e concordar, ver e sorrir. Balanço a cabeça mesmo, levanto e saio. Há aquelas que me acham calma demais por ser voada com mil pensamentos passando pela cabeça, me perco e me acho, em questão de segundos.

Carla Santos. (via cro-ni-cas)